Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Em meio a sucessivas crises políticas, criadas tanto pelo presidente Jair Bolsonaro como por sua equipe, o governo tem intenção de melhorar sua imagem no Brasil e no exterior. Após baixar o tom das críticas aos Poderes Legislativo e Judiciário, acenando até para uma reaproximação e diálogo, a Secretaria de Comunicação (Secom) pediu a liberação, ainda este ano, de R$ 325 milhões para gastar em publicidade e em relações públicas.

São R$ 200,5 milhões a mais do que a dotação orçamentária inicial para Secom, em 2020, que era de R$ 124,5 milhões. Depois, o recurso foi elevado para R$ 138,1 milhões. A justificativa da Secom para aumentar a verba publicitária do governo é a divulgação das ações de enfrentamento à pandemia de covid-19.

Dos R$ 325 milhões, 80% devem ser gastos em publicidade no Brasil e no exterior (R$ 260 milhões); R$ 50 milhões em elações públicas e com a imprensa brasileira e estrangeira; e outros R$ 10 milhões em comunicação digital.

A solicitação de mais verba de publicidade foi feito pela Secom em junho, antes da recriação do Ministério das Comunicações, que levou o deputado Fábio Farias (PSD-RN) ao comando da pasta, em uma articulação política do centrão – grupo de partidos que dá sustentação ao governo no Congresso Nacional.