Foto: EBC/Reprodução

A bancada feminina do Congresso apoia uma campanha da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), lançada em 20 de junho, chamada “Sinal Vermelho para a Violência contra a Mulher” tem uma ideia bem simples e efetiva.

Uma mulher vítima de violência faz um xis (X) com batom ou esmalte na palma da mão, entra na farmácia e mostra o desenho para um atendente. Sem precisar falar nada, o atendente aciona a polícia, que afasta o agressor e inicia o acolhimento da mulher.

A presidente da AMB, Renata Gil, informou que o isolamento social em função da pandemia de coronavírus faz com que muitas mulheres fiquem confinadas com seus agressores e que houve um aumento significativo de violência doméstica no período. Ao todo, 10 mil farmácias estão participando da campanha, o que é pouco, já que há mais de 80 mil farmácias no Brasil.