Foto: Sergio Lima/Poder 360

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta terça-feira (30), em cerimônia do Palácio do Planalto, que o auxílio emergencial será prorrogado por mais duas parcelas de R$ 600. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) participaram da articulação para que a medida não fosse suspensa.

Anteriormente, o governo chegou a anunciar que o forneceria um auxílio adicional de R$ 1.200, dividido em três parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, mas a proposta não foi bem recebida por parlamentares, que se manifestaram a favor de manter o valor divido em duas parcelas de R$ 600.

Após a cerimônia, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou que o cronograma de pagamento das parcelas ainda será divulgado, pois falta a autorização de Guedes para que o anúncio seja feito.