Foto: Marcos Corrêa/PR

Carlos Decotelli, que havia sido nomeado para o Ministério da Educação mas que sequer chegou a tomar posse, entregou carta de demissão ao presidente Jair Bolsonaro. A nomeação de Decotelli foi anunciada na quinta-feira passada (25).

Desde que foi anunciado como novo ministro da Educação, Decotelli passou a ter as informações de seu currículo questionadas. No dia seguinte a sua posse, o título de doutor do novo ministro da Educação foi questionado pelo reitor da Universidade Nacional de Rosário, na Argentina.

Além disso, no último sábado (26), a dissertação de mestrado de Decotelli também foi colocada sob suspeita após o economista Thomas Conti apontar, no Twitter, possíveis indícios de plágio. Conti citou trechos na dissertação idênticos a um relatório do Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM).