Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Advocacia-Geral da União (AGU) recorreu nesta sexta-feira (26) de decisão da Justiça Federal do Distrito Federal, que impôs ao presidente Jair Bolsonaro o cumprimento da norma que obriga o uso de máscara em locais públicos.

A decisão da justiça, que foi assinada na segunda-feira (22), tinha como base a constatação de imagens disponíveis na internet mostrando que Bolsonaro não estava cumprindo a norma do Distrito Federal. Em caso de descumprimento, a multa diária ao presidente era de R$ 2 mil.

O recurso da AGU argumenta que Bolsonaro já está sujeita à norma do GDF, e que o presidente deve ser tratado como qualquer cidadão, não podendo ser algo de sanção adicional.