Foto: Pedro França/Agência Senado

Com a imprevisibilidade a respeito do fim da pandemia de Covid-19 no Brasil ou a descoberta de vacina contra o vírus, a maioria dos senadores apoia o adiamento do calendário eleitoral municipal de 2020.

Em sessão remota nesta quarta-feira (17), os senadores afirmaram que assegurar a saúde da população e viabilizar os dois turnos eleitorais para a prestação de contas e posse dos eleitos, é um enorme desafio. A maioria dos parlamentares defende as orientações dos cientistas e epidemiologistas, que recomendam o adiamento das eleições.

No entanto, definir uma nova data para as eleições é um grande impasse. A maioria dos senadores é contrária à prorrogação dos mandatos. Há alguns parlamentares que defendem mudanças nos horários e dias da votação, de acordo com faixas etárias e grupos de risco, para diminuir as aglomerações e evitar a propagação do vírus.