Foto: Adriano Machado/Reuters

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou nesta terça-feira (16) que seu futuro é incerto e “está difícil de prever”.

Ontem, o presidente Jair Bolsonaro avisou ao ministro que a situação está crítica e há grande pressão do Supremo Tribunal Federal (STF) pela sua saída.

No domingo (14), Weintraub participou de manifestação pró-governo em Brasília, fato desaprovado pelo presidente. Para a possível substituição, Bolsonaro quer nomes que agradem à militância e busca uma “saída honrosa” para o ministro.