Pietro Naj-Oleari/ European Parliament

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou que o programa de estímulo para minimizar os efeitos da pandemia do coronavírus na economia será aumentado para 1,35 trilhão de euros (cerca de R$ 7,8 trilhões). O objetivo é manter o fluxo de crédito acessível durante a recessão que os países europeus passam devido às paralisações por causa da COVID-19.

O BCE é responsável pelos 19 países que compõem a zona do euro, e prevê uma retração econômica de 8,7% em 2020 na região. Para 2021, a expectativa é de uma recuperação de 5,2% e, em 2022, de 3,3%.