Foto: Divulgação/ClimaInfo

Segundo o economista Marco Fugazza, da agência para comércio internacional da ONU, a Unctad, a pandemia da COVID-19 deve reduzir as exportações brasileiras de commodities para a China em 2020 em até R$ 2,796 bilhões. No melhor dos cenários, a perda de exportações será de US$ 939 milhões (cerca de R$ 5 bilhões). A informação é da Folha de S. Paulo.

Fugazza teve como base dados comerciais de janeiro e fevereiro divulgados pela China. No primeiro trimestre de 2020, a economia chinesa registrou uma retração de 6,8%, sendo a primeira contração em décadas.

Em relatório divulgado terça-feira (2), o economista registrou que a avaliação do impacto da pandemia no país, por ser o maior importador de muitos produtos primários, pode dizer muito sobre tendências globais. Além disso, “pode ajudar os formuladores de políticas a antecipar o que pode acontecer globalmente”.