Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Os líderes do Senado, em videoconferência nesta quinta-feira (28), defenderam o estabelecimento de um “limite” do Congresso Nacional na busca pela conciliação com o Poder Executivo. Segundo as lideranças, Bolsonaro não tem respeitado as tentativas de aproximação entre os Poderes e, por isso, o Legislativo “precisa subir o tom”.

A crise entre os poderes vem se intensificando sobretudo entre o Executivo e o Judiciário, a respeito do inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre ataques virtuais direcionados aos ministros.

Ontem (28), empresários e influenciadores aliados de Bolsonaro foram alvos de mandados de busca e apreensão. Bolsonaro e seu filho, deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), fizeram duras críticas ao STF. O filho do presidente afirmou em rede social que uma “ruptura institucional” é questão de tempo.