Foto: Michael Dantas/AFP

O Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça, projeta a possibilidade de rebeliões nos presídios, por conta das restrições de visitas aos detentos, como forma de evitar a propagação do coronavírus.

O diretor de Políticas Penitenciárias, Sandro Abel Barradas, assinou um despacho para obter recursos da União para ações de enfrentamento à pandemia nos presídios. No montante, há a destinação de R$ 20 milhões para aquisição de granadas de pimenta, munições de borracha e spray de pimenta, para enfrentar os “tumultos”.

Além disso, foi solicitado crédito de R$ 179 milhões para aquisição de insumos hospitalares, como hospitais de campanha e testes rápidos, aparelhos para videoconferência com os familiares e uma parceria com a Fiocruz para atender a população carcerária.