Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, determinou que seis deputados federais e dois estaduais, aliados do presidente Jair Bolsonaro, prestem depoimento à Polícia Federal no âmbito do inquérito das fake news, que apura produção de informações falsas e ameaças à Corte.

O ministro determinou que os depoimentos sejam realizados em um prazo máximo de 10 dias e que as postagens dos depoentes nas redes sociais sejam preservadas. Serão ouvidos:

  • Bia Kicis (PSL-DF)
  • Carla Zambelli (PSL-SP)
  • Daniel Silveira (PSL-RJ)
  • Filipe Barros (PSL-PR)
  • Luiz Phillipe Orleans e Bragança (PSL-SP)
  • Cabo Junio Amaral (PSL-MG)

Os técnicos do Supremo identificaram 12 perfis que atuam na disseminação de informações padronizadas contra ministros da Corte nas redes sociais e agora atuam para cruzar dados e encontrar os financiadores. Os perfis encaminham o mesmo tipo de mensagem, com a mesma escrita, no mesmo período de tempo.