Foto: Osnei Restio/Prefeitura de Nova Odessa

O governo britânico anunciou que irá investir mais R$ 1,5 bilhão em pesquisas e produção de vacinas para combater o novo coronavírus. Serão dois centros beneficiados, dividindo os recursos em R$ 588 milhões para a Universidade de Oxford e o Imperial College of London. Ambos já tem vacinas em estágio de teste em seres humanos.

Os outros R$ 651 milhões serão direcionados à implementação do Centro de Inovação e Produção de Vacinas (em inglês, VMIC), com o objetivo de iniciar a produção em massa da vacina no segundo semestre de 2021. Serão destinados R$ 266 milhões para uma fábrica de implementação rápida, com capacidade de produzir, ainda no segundo semestre de 2020, vacinas em massa.

A construção do centro estava prevista para 2022, mas será antecipada. Os setores público e privado do Reino Unido acumulam 201 milhões de libras destinadas a construção do centro, que ficará na cidade de Oxfordshire.