Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro assinou decreto para alterar a lista de serviços públicos e atividades essenciais. Na lista foram incluídos salões de beleza, barbearias e academias de esporte de todas as modalidades.

O ministro da Saúde, Nelson Teich, afirmou que foi surpreendido com a medida e que não sabia da existência do decreto. No entanto, completou dizendo que “é decisão do presidente. A decisão de atividades essenciais é uma coisa a ser definida pelo ministério da Economia”.

Apesar do decreto, cabe aos estados, Distrito Federal ou municípios deliberarem a respeito de seus respectivos territórios. Alguns governadores se pronunciaram afirmando que o decreto não altera o regime de isolamento social em seus estados.