©FAO. Editorial use only. Copyright ©FAO.

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) disse nesta quarta-feira (29) em relatório que a COVID-19 aumentará a pobreza na América Latina e no Caribe. A FAO pede aos governos que declarem oficialmente a alimentação e a agricultura como atividades estratégicas fundamentais.

Segundo Julio Berdegue, representante regional da FAO, “manter o sistema alimentar vivo é essencial para que a crise da saúde não se transforme em crise alimentar”. Para a organização, o principal risco no curso prazo é não conseguir garantir o acesso à alimentação da população mais vulnerável que está cumprindo as medidas de segurança sanitária e que, em muitos casos, perdeu sua principal fonte de renda.

A previsão é que, em 2020, o número de pessoas pobres na região deve passar para 214 milhões de pessoas, enquanto o número de pessoas na extrema pobreza irá para os 83,4 milhões.