Foto: Ministério da Saúde

Os ministros da Agricultura e Alimentação do G20 participaram de uma videoconferência, na última terça-feira (21), com o objetivo de refinar a cooperação global para garantir o fluxo de produtos agrícolas e proteger a segurança e nutrição alimentar. Os representantes dos países-membros concordaram que as medidas de restrição para conter a propagação do coronavírus não podem prejudicar as cadeias globais de fornecimento de alimentos, tais como os bloqueios internacionais que dificultam a exportação, sobretudo para países produtores.

Os ministros afirmaram que é necessário proteger a volatilidade excessiva dos preços dos alimentos para não prejudicar o suprimento da população. A ministra brasileira, Tereza Cristina, pediu a revisão das barreiras comerciais injustificáveis e subsídios que reforçam a ineficiência, podendo afetar o abastecimento de alguns países. “Vamos vencer a luta contra a covid-19 juntos e emergir dele com uma mentalidade para finalmente alcançar segurança alimentar global estável e meios de vida decentes para toda a humanidade”, destacou a ministra.

No último domingo (26), o grupo lançou, na Arábia Saudita, o Acelerador de Acesso às Ferramentas Covid-19 (ACT), uma plataforma global de ação que permite a conexão entre países para o desenvolvimento acelerado, produção e acesso equitativo às ferramentas de combate a pandemia. O ACT tem como objetivo facilitar relações de interdependência para solucionar problemas, gerar mobilização e orientação de investimentos, bem como auxiliar no acesso de novos diagnósticos, terapias e vacinas contra a covid-19.