Foto: Alexander Nemenov/El País

O Parlamento da Rússia aprovou uma reforma na Constituição do país, que autorizam a permanência do presidente Vladimir Putin no poder até 2036. Putin ocupa o cargo há 20 anos, desde 1999.

Uma emenda constitucional aprovada permite que ele concorra a mais duas reeleições, totalizando outros 12 anos a partir de 2024, quando seu atual mandato termina. Para ratificar e legitimar a reforma, a população realizaria um plebicito no dia 22 de abril. No entanto, com o crescente número de casos de Covid-19 no país, o referendo foi postergado, ainda sem data definida.

Putin afirmou que não é um “czar”, em entrevista à agência pública TASS. “Eu trabalho todos os dias. Eu não reino. Um czar é uma pessoa que se senta, olha para as pessoas de cima e diz: ‘Eu ordeno e você obedece’, enquanto experimenta um chapéu e se olha no espelho”, concluiu.