Foto: U.S. Department of State/Flickr

Na sequência de uma série de entendimentos realizados em abril, o Itamaraty e o Representante Comercial dos Estados Unidos (USTR) divulgaram na última sexta-feira (17) um comunicado conjunto no qual ambos os países concordaram em acelerar o diálogo comercial em curso sob a Comissão de Relações Econômicas e Comerciais Brasil-EUA (ATEC).

O objetivo é concluir ainda neste ano um acordo sobre regras comerciais e transparência que contribua para facilitar o comércio e as boas práticas regulatórias.

O comunicado conjunto informa ainda que os dois lados também acordaram realizar consultas nacionais, de acordo com os procedimentos de cada país, para recolher subsídios sobre os melhores caminhos para expandir o comércio e desenvolver o relacionamento econômico bilateral. Brasil e Estados Unidos também decidiram iniciar consultas internas para solicitar sugestões sobre a melhor maneira de expandir o comércio e desenvolver o relacionamento econômico bilateral.

A Comissão ATEC permanecerá como foro para o contínuo engajamento, por meio de reuniões e contatos frequentes, a fim de avançar na agenda de curto prazo, bem como no trabalho preparatório para uma parceria mais profunda.

Ambos os países se aproximaram graças à sintonia entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o mandatário brasileiro, Jair Bolsonaro. No último dia 7 de março, Trump recebeu Bolsonaro em sua residência e clube de golfe na Flórida.

Em 2018, o comércio de bens e serviços dos EUA com o Brasil totalizou cerca de US$ 105 bilhões, com um superávit comercial de bens e serviços americanos de US$ 30,6 bilhões.