Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O Senado concluiu, na noite de ontem (15), o 1º turno da votação da proposta de emenda à Constituição que trata do orçamento de guerra (74 X 2). Ajustes feitos em plenário pelo relator, senador Antonio Anastasia (PSD-MG), fez com que alguns senadores retirassem seus destaques. Outros três restantes foram rejeitados. A redação para o segundo turno, cuja votação está marcada para sexta-feira (17), ainda não está disponível.

Como o senador Anastasia fez alterações no texto que veio da Câmara – foi suprimido trecho que criava o Comitê de Gestão da Crise, além de mudanças na possibilidade de o Banco Central comprar títulos entre outras –, a promulgação parcial da Emenda dependerá de entendimentos entre os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). A possibilidade de o governo não cumprir a regra de ouro, por exemplo, poderia ser promulgada já que foi aprovada pelas duas Casas, assim como a questão do orçamento paralelo.