Foto: ANGOP/Divulgação

As nações da União Europeia, que estavam em busca de uma solução financeira para o impacto da Covid-19 no bloco, concordaram na última semana, por meio dos ministros de Finanças, em estabelecer um suporte financeiro de 500 bilhões de euros.

A iniciativa visa um direcionamento das economias dos países-membros do bloco europeu, buscando evitar uma recessão.

O acordo não menciona a emissão conjunta de dívida para financiar a recuperação do bloco e questiona os 27 líderes nacionais da UE se instrumentos financeiros inovadores devem ser usados.

Artigo anteriorAnastasia apresenta parecer ao Orçamento de Guerra
Próximo artigoMandetta na corda bamba
Escritor, Jornalista e Cientista político, com foco em Accountability, formado pela Universidade de Brasilia. Pós-graduado em Relações Institucionais pelo Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC). Especialista em Processo Legislativo Federal e Ética e Administração. Exerce a função de analista político na Arko Advice, com dez anos de experiência, atua com o desenvolvimento de estratégias, mapeamento de stakeholders, consultoria e na elaboração de análises setoriais.