Foto: Divulgação/Harvard

O diretor-executivo do programa de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), Michael Ryan, reforçou nesta segunda-feira (13) os critérios que os países devem levar em conta antes de considerar suspender medidas de isolamento social. São eles:

  1. A transmissão da COVID-19 deve estar controlada;
  2. O sistema de saúde deve ser capaz de detectar, testar, isolar e tratar todos os casos. Além disso, deve conseguir traçar todos os contatos;
  3. Os riscos de surtos devem estar minimizados em condições especiais, como casas de repouso;
  4. Medidas preventivas devem ser adotadas em locais de trabalho, escola e outras áreas essenciais de circulação de pessoas;
  5. Os riscos de importação devem ser administrados;
  6. As comunidades devem estar completamente educadas, engajadas e empoderadas para se ajustarem à nova norma.

Além disso, Ryan alertou que máscaras não são uma alternativa à quarentena no combate ao coronavírus. Disse também que “a OMS vai apoiar países que querem implementar uma estratégia mais ampla de usar máscaras ou de cobrir o rosto, desde que seja parte de uma estratégia mais abrangente”. Para a organização, isolamento, tratamento de casos, higiene das mãos e educação de comunidades ainda é essencial.