Foto: James Tye/UCL

A equipe da Mercedes de Fórmula 1 desenvolveu um dispositivo de Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas, um novo aparelho respiratório, para ajudar pacientes com infecções pulmonares a respirar mais facilmente e também ajudar os sistemas de saúde a combater o novo coronavírus.

O aparelho foi desenvolvido pela equipe de engenheiros da Mercedes e pela University College London (UCL) a partir de uma engenharia reversa de um modelo antigo em menos de 100 horas e consome 70% menos oxigênio que o modelo anterior.

Na semana passada, recebeu aprovação regulatória, após avaliações em pacientes do Hospital da UCL e outros hospitais de Londres. O Serviço Nacional de Saúde (NHS) do Reino Unido realizou um pedido de até 10.000 dispositivos. A Mercedes foi adaptada para atender a demanda e deve produzir 1.000 unidades por dia.