Foto: EBC/Arquivo

O índice de Confiança da Indústria, medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), sofreu queda de 3,9 pontos quando comparados os meses de janeiro e março. Em uma escala de 0 a 200, o indicador recuou para 97,5 pontos.

Essa foi a primeira queda após quatro altas consecutivas e, segundo a FGV, a maior queda desde março de 2015, época em que as manifestações contra o governo de Dilma Rousseff iniciaram.

A pesquisadora Renata de Mello, da FGV, afirmou que o resultado é um dos primeiros efeitos da pandemia do novo coronavírus. Dos 19 segmentos industriais pesquisados, a confiança recuou em 14. O resultado negativo é reflexo da percepção dos empresários sobre os próximos meses.