Foto: Divulgação/ENAUD

Termina no domingo (29) o prazo dado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) para que o Ministério da Economia encaminhe um plano de ação com as medidas para a implantação da ampliação do acesso ao Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Os parlamentares derrubaram veto do presidente da República e estenderam o BPC a pessoas com renda familiar de até R$ 522,50 por pessoa. Antes, era elegível a família com renda de até R$ 261,25 por pessoa. Com a ampliação, o governo estima um custo adicional de R$ 217 bilhões em uma década.

Câmara, TCU e governo tentam um entendimento para que o benefício possa ser ampliado, mas de forma mais restrita.