Foto: Miguel Schincariol/AFP

Caminhoneiros na região do Porto de Santos em São Paulo prometem paralisação de 24 horas a ser iniciada a partir de zero hora desta segunda-feira.

A pauta de reivindicações inclui o piso mínimo de frete, cobrança de ICMS sobre combustíveis e iniciativas do governo que podem esvaziar a atividade do Porto de Santos.

A iniciativa preocupa pelo potencial efeito demonstração entre outros caminhoneiros do país e, ainda, estimular a greve dos petroleiros que continua sem grande tração.

Compartilhe