Foto: Nelson Toledo

A evolução da tecnologia tem trazido prejuízos para o setor de livros físicos. Em dezembro de 2019, a livraria Saraiva registrou prejuízo de R$ 9,5 milhões. No final de 2018, o prejuízo foi de R$146,5 milhões.


A receita líquida da livraria em dezembro do ano passado foi de R$ 73,5 milhões, enquanto em 2018, a receita foi de R$ 91,5 milhões, representando uma queda de 19,7% na comparação anual.


O plano de recuperação judicial da Saraiva foi homologado em setembro de 2019 pela 2º Vara de Falências e Recuperações Judiciais do Foro Central da Comarca de São Paulo e a proposta de pagar 5% da dívida total da rede ao longo de 15 anos foi aceita. Os outros 95% serão pagos por meio de emissão de debêntures, 16 anos após a homologação do acordo.

Compartilhe