Foto: Aly Song/File Photo/Reuters

Os efeitos do surto de coronavírus na China começam a chegar na América Latina. Diversas indústrias de fabricação de eletroeletrônicos, estão enfrentando dificuldades em manter sua produção devido a falta do recebimento de componentes. O setor farmacêutico e montadoras de veículos alertam o risco para a indústria.


Segundo o G1, a Associação Brasileira de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos informou que 52% do setor teve problemas nas entregas de materiais chineses e, a previsão é que o Brasil será um dos países com maior risco de desabastecimento por conta da paralisação das fábricas da China.


O balanço do governo Chinês divulgado nesta sexta-feira (7) informa que houveram 638 mortes por coronavírus – sendo apenas uma fora da China, nas Filipinas; 31.211 casos confirmados e ao menos 1.540 pessoas já se recuperaram da doença.