Foto: Jonathan Ernst/Reuters

O Senado dos Estados Unidos irá encerrar o julgamento do impeachment de Donald Trump (Republicano) nesta quarta-feira (5). Segundo especialistas, a expectativa é que ele se mantenha no cargo, já que para ser afastado, será necessário que dois terços dos 100 senadores (67, no mínimo) votem a favor da medida. No entanto, os republicanos ocupam 53 das cadeiras e até o momento, não houve nenhum posicionamento contrário ao presidente.


No rito do julgamento, a acusação e a defesa tiveram 24 horas para apresentar suas falas e argumentos em três sessões. Após a apresentação, houve uma fase de perguntas e respostas, na qual foi votada, no dia 31 de janeiro, pela rejeição da convocação de testemunhas.


Trump foi acusado por abuso de poder ao ter pedido que o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, iniciasse uma investigação contra a família de Joe Biden, seu adversário na corrida presidencial. Além disso, foi acusado de Obstrução ao Congresso, por proibir depoimentos de algumas pessoas de sua administração e por se recusar entregar certos documentos aos investigadores.

Na terça-feira (4), Trump realizou um discurso sobre o Estado da União no Congresso americano. Assim que chegou ao púlpito da Câmara, quebrou protocolo ao cumprimentar apenas o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, ignorando o aperto de mão da presidente da Câmara, Nancy Pelosi, responsável pela abertura do processo de impeachment. Ao final do discurso, Pelosi rasgou uma cópia do pronunciamento que havia recebido do republicano.