Foto: Marcelo Camargo/EBC

O Ministério Público Federal (MPF) solicitou nesta terça-feira (28) a abertura de um inquérito em sigilo para investigar, pela Polícia Federal (PF), possíveis conflitos de interesses do chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom), Fábio Wajngarten.

As suspeitas são de práticas de corrupção passiva, peculato – desvio de dinheiro público para proveito próprio e advocacia administrativa – quando há um patrocínio de interesses privados na administração pública.

Wajngarten é sócio majoritário da empresa FW Comunicação e Marketing, que recebe dinheiro das principais emissoras de TV e agências publicitárias contratadas pela Secom, ministérios e estatais.

Compartilhe