(Brasília - DF, 21/01/2020) 26ª Reunião do Conselho de Governo. Foto: Marcos Corrêa/PR

A pesquisa CNT/MDA divulgada nesta quarta-feira (22) aponta que a avaliação positiva (ótimo/bom) do governo Jair Bolsonaro atingiu 34,5%. O índice regular é de 32,1%, enquanto a avaliação negativa (ruim/péssimo) contabiliza 31,0%.

A sondagem, realizada de 15 a 18 de janeiro, registrou uma melhora na avaliação do governo em relação ao levantamento anterior (agosto de 2019). Nesse período, o índice dos que avaliam o governo positivamente cresceu seis pontos. O percentual regular subiu três enquanto a avaliação negativa caiu oito.

Em relação ao desempenho pessoal do presidente, 47,8% o aprovam e 47% o desaprovam.

Otimismo com a economia
Também é possível constatar um otimismo dos entrevistados em relação à economia. 43,2% apostam que o emprego vai melhorar nos próximos seis meses. 34,3% dizem o mesmo em relação à renda mensal. Além disso, 58,6% avaliam que a economia em 2020 será melhor que no ano passado.

Avaliação por áreas
A área do governo mais bem avaliada no primeiro ano do governo Jair Bolsonaro é o combate à corrupção (30,1%), seguido pela economia (22,1%), segurança (22%) e reformas (9,2%). Por outro lado, as áreas com avaliação negativa são saúde (36,1%), educação (22,9%) e meio ambiente (18,5%).

Otimismo com o futuro do governo
A CNT/MDA também constatou um otimismo em relação ao restante do governo Bolsonaro. 48,8% apostam que a avaliação será ótimo/boa. 24,3% dizem que será regular enquanto 22,5% dizem que a gestão será ruim/péssima.

Bolsonaro competitivo em 2022
A sondagem também fez uma pergunta espontânea de intenção de voto sobre sucessão de 2022. O presidente Jair Bolsonaro tem 29,1%. O segundo colocado é o ex-presidente Lula, com 17%.

Compartilhe