Foto: Reprodução/UnB TV

A Universidade de Brasília, por meio da Coordenação de Apoio às Pessoas com Deficiência (PPNE-UnB), iniciou o projeto Musicografia Baille, que adapta partituras musicais para o braile, o sistema de escrita tátil utilizado por pessoas cegas ou com baixa visão.

O projeto foi uma demanda da estudante Carolina Lima, primeira aluna com deficiência visual a cursar Música na UnB. A iniciativa é realizada em parceria com o Departamento de Música, o Laboratório de Apoio ao Deficiente Visual da Faculdade de Educação da UnB e da Escola de Música de Brasília (EMB).

Foram capacitados 6 bolsistas e 2 voluntários para aprender braile e recodificar as partituras, que contaram com o auxílio de uma revisora de braile. Desde agosto, foram desenvolvidos uma apostila de coral com dez partituras de canto, cinco cânones, três partituras de piano, material e gráficos de matrizes para regência. O material está disponível via solicitação na Coordenação de Apoio às Pessoas com Deficiência.

Compartilhe