AFP Photo / Atta Kenare

O parlamento do Irã aprovou ontem (7) medida urgente declarando o Pentágono, comando militar dos Estados Unidos, como célula terrorista e sujeito a sanções iranianas. A medida se deu em razão da morte do general Qassem Soleimani, morto em ataque aéreo em Bagdá no último dia 2 e um dos homens mais poderosos do Irã.

Os parlamentares presentes na referida sessão gritaram “morte à América” durante esta, que serviu de resposta a um decreto norte-americano de abril de 2019, o qual classifica a Guarda Revolucionária do Irã como organização terrorista.

Para conseguir a aprovação em tempo recorde, o parlamento iraniano usou procedimento especifico previsto em lei, além de aumentar o orçamento da Força Al Quds, braço da Guarda Revolucionária no qual Soleimani lutava, em 200 milhões de euros.

Compartilhe