Foto: Germano Lüders/EXAME)

O Porto de Santos, situado no litoral paulista, irá implementar o sistema tecnológico Port Community Systems (PCS), se tornando o primeiro do Brasil a integrar os dados do comércio marítimo. O sistema também será implantado na Índia, Argentina e Chile.

O objetivo do sistema é reduzir o tempo e custo das exportações e importações que ocorrem nos portos brasileiros, eliminando retrabalhos. Nos próximos 46 meses, estima-se liberar cargas de importação em dois dias e, as de exportações, em apenas um dia.

A base de dados será moderna e integrável por webservices, desenvolvendo uma Application Programming Interface, que se integra com sistemas dos clientes. Além disso, haverá uma maior inclusão de pequenas e médias empresas nas cadeias globais.

A iniciativa foi financiada pelo Prosperity Fund, um fundo de cooperação do Governo do Reino Unido para países em desenvolvimento, que contratou um consórcio entre as empresas Aliança Procomex, EY Brasil e a Universidade de São Paulo (USP) para a implementação do projeto. O montante estimado é de 17 milhões de libras, praticamente R$100 milhões.

Compartilhe