Foto: Pedro Ladeira/FolhaPress

O Tribunal Superior do Trabalho (TST), tem sua nova presidente, ministra Maria Cristina Peduzzi, a primeira mulher a assumir o cargo. Ao assumir, Peduzzi informou que a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), “precisa de muita atualização ainda”.

Segundo a magistrada, após a “4ª revolução industrial”, as leis precisam ser renovadas e atualizadas. “Convivemos com modos de produção que eram impensáveis à época em que a CLT foi editada”, defendeu.

A ministra assume a presidência da Justiça do Trabalho em 19 de fevereiro de 2020 em um mandato de 2 anos.