Foto: Charly Diaz Azcue/Senado da Argentina

O presidente argentino, Alberto Fernández, afirmou nesta terça-feira (10), em seu discurso de posse no Congresso, que a o país está em “default virtual” e que a dívida não será paga “se o país não crescer”. 

Segundo ele, o mercado doméstico será impulsionado para reverter “o atraso social e produtivo” do país, que enfrenta uma crise econômica intensa. 

Além disso, Fernandéz irá desenvolver uma “agenda ambiciosa” com o Brasil, para além das diferenças ideológicas e os mandatários em questão. O presidente Jair Bolsonaro não compareceu à cerimônia. 

Compartilhe