Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

A Comissão Mista de Combate à Violência contra a Mulher (CMCVM), em audiência pública com o Instituto Data Senado, apresentou nesta quarta-feira (4), a 8ª Pesquisa Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. 

Segundo os dados do Instituto, o percentual de mulheres agredidas por ex-companheiros aumentou de 13% para 37% entre 2011 e 2019. De acordo com a pesquisa, 27% das entrevistadas já foram violentadas de alguma forma. 

O Observatório da Mulher contra a Violência realizou uma pesquisa em que 82% das mulheres entrevistadas acreditam que a violência aumentou; 70% delas já foram agredidas antes dos 29 anos e 60% delas conhecem alguém que sofreu alguma violência ou agressão; 66% delas acreditam que a agressão mais comum é a violência física. 

“A intenção da pesquisa é verificar o impacto da lei sobre a realidade de violência e se a violência diminuiu ou aumentou. Somos o único instituto que investiga esse assunto e fazemos de uma forma peculiar: só mulheres entrevistam mulheres. Foram ouvidas, neste ano, 2,4 mil mulheres”, afirmou a diretora da Secretaria de Transparência, Elga Lopes.