Foto: Getty Images/Divulgação

Na última semana os Estados Unidos e a China trocaram mensagens sobre um potencial acordo que pode encerrar a disposta comercial entre as duas nações. No dia 19, o presidente americano, Donald Trump que os Estados Unidos aumentarão as tarifas se não conseguirem chegar a um bom acordo comercial com a China. No dia 22, as duas nações deram sinais de uma possível trégua, embora ambos os países apresentassem uma espécie de receio em relação ao outro.

Em entrevista recente para o programa “Fox & Friends” do canal Fox News, Trump disse ter uma acordo “potencialmente muito próximo”, mas que deixou claro para o presidente Chinês, Xi Jinpin, que “este não pode ser um acordo de igual para igual” por conta do superávit comercial da China com os Estados Unidos. Segundo Trump, Xi Jinping quer chegar a um acordo muito mais rápido do que ele, e que não está ansioso para fazê-lo.

Xi Jinping já havia manifestado a vontade de fechar o acordo, reiterou a esperança de um acordo inicial baseado em no respeito mútuo e igualdade e o desejo de evitar uma guerra comercial, mas lembrou que responderia, se preciso.

Compartilhe