Foto: Carolina Antunes/PR

O dia 25 de novembro celebra mundialmente o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher. Nesta terça-feira (25), a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH), Damares Alves, promoveu um evento em Brasília sobre o tema e lançou a campanha publicitária “Enfrentamento à Violência Contra a Mulher -2019”.

No primeiro semestre deste ano, a Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência – Ligue 180, do MMFDH, recebeu 46.510 denúncias de casos de violência. Segundo o Atlas da Violência 2019, houve um aumento de 30,7% nos casos de homicídios de mulheres no país entre 2007 e 2017. Enquanto isso, a taxa de homicídios de mulheres negras cresceu 29,9%, enquanto de mulheres não negras aumentou 4,5%. As mulheres negras foram 66% de todas as mulheres assassinadas no país em 2017.

A campanha lançada pela Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) apresenta três vídeos informativos, que visam conscientizar a população sobre a importância e urgência de combater a violência de gênero no país. A ministra Damares convocou uma coletiva de imprensa, na qual, em frente aos jornalistas, ficou em silêncio por 30 segundos e depois se retirou do local. A assessoria afirmou que era uma “ação de marketing”, sobre como “é muito ruim tirar a voz de uma mulher”. Por outro lado, a pesquisadora Debora Diniz afirmou que “no lugar do silêncio, escuto o grito de mulheres que morrem de feminicídio”.

Compartilhe