Foto: Divulgação/The Economist

O Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), mais conhecido como Banco do Brics, tem como função financiar projetos de infraestrutura e desenvolvimento nos países do bloco. A metodologia do banco oferece financiamentos mais favoráveis do que as de mercado, com menores juros e prazos mais longos. 

Cada um dos cinco países do Brics detém 20% de capital das ações do banco. Além disso, o mesmo peso de decisão e de votos vale para todos os países. A governança é equitativa e nenhum país tem poder de veto isoladamente”, afirmou a técnica de pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Luciana Acioly. 

O secretário brasileiro Erivaldo Gomes, afirmou que os cinco projetos aprovados somam US$1,1 bilhão em investimentos. Segundo o site oficial da Presidência da República, os projetos são:

  • Construção de estrada, drenagem, esgotamento sanitário, telecomunicações em pequenas cidades e 29 municípios do Pará
  • Rodovia férrea estadual no Maranhão
  • Refinarias da Petrobras adequadas à padrões ambientais 
  • Projetos de energia renovável do BNDES
  • Projetos do Fundo do Clima para mitigação e adaptação de mudanças climáticas
Compartilhe