Leopoldo Silva/Agência Senado
Spread the love

O plenário do TCU aprovou, em reunião realizada na quarta-feira, acórdão indicando que fiscalizou e não encontrou irregularidades na construção da ponte sobre o rio São Francisco na Ferrovia da Integração Oeste-Leste (Fiol), na Bahia. A ponte tem 2,9 quilômetros de extensão e conta com pilares que chegam a 28 metros de altura.

De acordo com o tribunal, o projeto foi fiscalizado porque, além de envolver recursos elevados (cerca de R$ 143 milhões), surgiram indícios de irregularidades na fase inicial do projeto, como metodologia antieconômica de construção. Responsável pela construção, a Valec fez ajustes no projeto, o que exigiu reajuste de 6% no valor final.

Embora a ponte já esteja concluída, ficará por um bom tempo sem uso. A decisão da ANTT foi por fazer a licitação apenas do primeiro trecho da Fiol, de Ilhéus a Caetité, situado antes da ponte. A ideia do governo é seguir com a construção do segundo trecho até Barreiras com a própria Valec e depois licitar nova concessão.