Divulgação

Doze empresas participam do megaleilão de quatro áreas do pré-sal na Bacia de Santos que serão ofertadas na quarta-feira. A lista inclui multinacionais como Chevron, ExxonMobil, Shell, Petronas, bem como a Petrobras, que já atua nos campos de Atapu, Búzios, ltapu e Sépia. Duas chinesas, CNODC e CNOOC, estão entre as habilitadas. A expectativa é que os bônus de assinatura dos quatro blocos rendam R$ 106,56 bilhões para o governo federal.

Desse valor, R$ 33,6 bilhões ficam com a Petrobras. Do restante (R$ 72,9 bilhões), 15% vai para os estados (R$ 10,9 bilhões), 15% para os municípios (R$ 10,9 bilhões) e 3% para os estados confrontantes à plataforma onde ocorre a extração. No caso desse leilão, o estado beneficiado é o Rio de Janeiro (com R$ 2,3 bilhões). Os 67% restantes ficam com a União (R$ 48,84 bilhões).

Compartilhe