Win McNamee / Getty Images
Spread the love

A Câmara dos Representantes (deputados) dos EUA, de maioria democrata, aprovou na quinta-feira (31) por 232 votos a 196, uma resolução para formalizar o prosseguimento do processo de impeachment contra o presidente Donald Trump. Isso significa que ocorrerá uma fase pública de investigação do caso.

O processo de impeachment tem como foco central um telefonema de 25 de julho entre Trump e Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia, no qual o americano pede investigações a respeito de Biden e seu filho, Hunter. O telefonema foi alvo de uma queixa de um delator e chegou à imprensa. Trump nega as acusações, negando ter barganhado tal investigação com a Ucrânia.

Os democratas na Câmara divulgaram um documento de oito páginas definindo um processo em duas etapas para a nova fase do inquérito de impeachment.

Na primeira etapa, o Comitê de Inteligência da Câmara deverá continuar sua investigação e realizar interrogatórios públicos. Na segunda etapa, se as provas contra Trump forem consideradas robustas o bastante, o Comitê Judiciário da Câmara ficará encarregado de redigir acusações formais contra o presidente, que terão de ser colocadas em votação para todos os legisladores. Se aprovado, o impeachment, o processo segue para o Senado, que (ao contrário da Câmara) é de maioria republicana.

Os advogados de Trump poderão participar da segunda fase do processo, no Comitê Judiciário. Os republicanos presentes nos comitês terão poder para intimar documentos e testemunhas relacionados ao processo, mas estarão sujeitos a veto, uma vez que ambos os comitês são controlados por uma maioria democrata.