iStock/Getty Images

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) emitiu o relatório Perspectivas do Comércio Internacional da América Latina e do Caribe 2019. Nele, a conclusão é que a desaceleração econômica mundial, que se aprofundou ao final de 2018, traz consequências negativas para o comércio exterior latino-americano e caribenho neste ano, projetando uma queda de 2% nas exportações e 3% nas importações.

A queda da demanda mundial, a tendência de substituir as importações por produção nacional, o retrocesso da produção chinesa com fins de exportação e o desenvolvimento de novas tecnologias são fatores que impactam diretamente no comércio. 

“Esse panorama nos obriga a repensar as estratégias de inserção internacional da região e a colocar maiores esforços na promoção do comércio intra-regional”, afirmou Alicia Bárcena, secretária-executiva da CEPAL.