Andréa Graiz/Agência RBS

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE), emitiu a cassação do mandato do presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, Luis Augusto Lara (PTB-RS). Os desembargadores compreenderam que o presidente foi favorecido durante a eleição de 2018.

Esta é a primeira vez que a Corte cassa o mandato de um presidente em exercício na Assembleia. O mandato não é encerrado automaticamente. Por quatro votos a três, a decisão foi tomada. 

Lara e seu irmão, prefeito afastado de Bagé, Divaldo Vieira Lara (PTB) devem pagar uma multa de R$ 60 mil cada e foram retirados seus direitos políticos até 2026. As acusações são de abuso de poder econômico, de poder político e dos meios de comunicação da campanha.

Compartilhe