UNICEF/Ilvy Njiokiktjien

De acordo com as Nações Unidas, em 2018, a quantidade de pessoas assistidas no tratamento para tuberculose atingiu um recorde histórico. A detecção precisa e uma melhora no diagnóstico da doença são fatores decisivos para o feito. 

Em 2017, 6,4 milhões de pessoas foram diagnosticadas e tratadas para a doença. Já em 2018, 7 milhões de pessoas tiveram acesso ao tratamento, aproximando a um dos marcos das Nações Unidas sobre o combate à tuberculose. 

“Isso é uma prova de que podemos alcançar metas globais se unirmos forças, como fizemos por meio da iniciativa conjunta Find.Treat.All.EndTB entre OMS, Stop TB Partnership e Fundo Global de Combate à Aids, TB e Malária.”, afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus. 

Compartilhe