José Leomar/SVM

A Marinha do Brasil está, desde o dia 2 de setembro, monitorando ações e a redução dos danos causados pelas manchas de óleo no litoral do Nordeste. As equipes realizam inspeções, Patrulhas Navais e monitoramento de embarcações que passam pela região. 

A Marinha notificou 30 navios-tanque, que serão chamados para prestar esclarecimentos. A Organização Marítima Internacional e a Polícia Federal são notificadas sobre o tráfego mercante da área de interesse e auxiliam na elucidação dos fatos. As ações são coordenadas com o IBAMA, ICMBio, ANP, Petrobras, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, universidades e outros órgãos municipais e estaduais. 

A força-tarefa da Marinha conta com 1.583 militares, sete navios, uma aeronave, algumas embarcações e viaturas de várias Capitanias dos Portos, Delegacias e Agências. A Petrobras coletou aproximadamente 200 toneladas de uma mistura de óleo e areia das praias atingidas. 

Compartilhe