NELSON ALMEIDA / AFP

Em meio às tensões internas no Partido Social Liberal, deputados aliados ao presidente Jair Bolsonaro solicitaram, nesta quarta-feira (16), a saída do deputado Delegado Waldir (PSL-GO) da liderança do partido na Câmara dos Deputados. 

Segundo áudios divulgados pela revista Crusoé, o presidente da República agiu diretamente para conseguir as 27 assinaturas necessárias para substituir o deputado Waldir por seu filho, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). O presidente do partido, Luciano Bivar (PSL-CE), protocolou um pedido de permanência de Waldir. 

Waldir não mediu críticas à família Bolsonaro. Na porta da liderança do partido, o deputado afirmou que o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) deveria enfrentar a investigação sobre a denúncia de “rachadinha” entre servidores comissionados durante seu mandato de deputado estadual, da mesma forma como não defende a suspensão da investigação de Bivar ou Fernando Bezerra Coelho.

Compartilhe