Geraldo Falcão/ Agência Petrobras
Spread the love

Os líderes do Congresso Nacional e governadores do Brasil concluíram, nesta terça-feira (8), as negociações sobre um acordo que distribui R$ 106,5 bilhões estimados para arrecadação no megaleilão do petróleo do pré-sal. O acordo visa estabelecer um critério misto para a divisão do dinheiro, beneficiando os cinco cantos do país.

Com o acordo, o líder da Casa, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), confirmou que a votação da reforma da Previdência em segundo turno será realizada no Senado no dia 22 de outubro. A divisão acordada será via Projeto de Lei, cancelando a proposta de Emenda à Constituição pela demora do processo. 

Bezerra afirmou que é possível que o Senado analise o texto na próxima terça-feira e que o presidente Jair Bolsonaro sancione-o até o fim da próxima semana. O leilão do pré-sal foi possível pelo contrato da cessão onerosa, quando a Petrobras recebeu, em 2010, o direito de explorar até 5 bilhões de barris em quatro áreas no pré-sal da Bacia de Santos, no Rio de Janeiro.