Divulgação

O programa nuclear brasileiro pode ser ampliado. O governo Bolsonaro anunciou a intenção de retomar a mineração de urânio no país, após cinco anos. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, informou que esta é uma política que será adotada pela pasta.

A exploração, segundo o governo, deve ser realizada pela iniciativa privada. A mineração, originalmente, é feita pela estatal Indústrias Nucleares do Brasil (INB). No entanto, a ideia é firmar parcerias com empresas privadas para financiar os investimentos. 

O Brasil possui a sétima maior reserva de urânio do mundo e sua exploração é constitucionalmente de monopólio da União. O governo, ciente do dispositivo constitucional, acredita ser possível firmar parcerias para casos específicos. 

Compartilhe