RAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES

O Ministério de Minas e Energia (MME), publicou recentemente, quatro portarias que enquadram os projetos prioritários do setor de biocombustíveis, com objetivo de utilizar a emissão de debêntures incentivadas. Os quatro projetos totalizam um montante de R$ 4,1 bilhões em investimentos nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Goiás e Mato Grosso do Sul. 

De acordo com o MME, a medida fomenta a captação de recursos para projetos que tenham como objetivo a implementação, avaliação, manutenção, recuperação, adequação ou modernização de empreendimentos, com isenção de impostos para investidores. 

A presença dos biocombustíveis estimula a competição na oferta interna de combustíveis, reduzindo os preços finais para os consumidores. Em 2018, o consumidor de São Paulo economizou R$ 1,6 bilhão abastecendo com etanol, em comparação à se houvesse abastecido com gasolina. 

Compartilhe